Sejam Benvindos ao Blog Estudos Diplomáticos !

Este espaço foi criado para reunir conhecimentos acadêmicos e informações relacionadas ao Concurso para ingresso no Instituto Rio Branco.



terça-feira, 30 de março de 2010

Estudo Dirigido: normas e temas




Sobre os Estudos Dirigidos

Para participar:

Passo 1 – Associe-se. Basta clicar na caixa seguidores, a palavra seguir. Aparecerão opções para login. É tudo auto-explicativo.

Passo 2 – as inscrições serão recebidas via e-mail: estudosdiplomaticos@gmail.com São gratuitas, como todo material postado no Blog. Deverão conter o primeiro Nome, principal titulação acadêmica, nome que aparece como seguidor do Blog (somente seguidores participam, portanto se não encontra-se como seguidor do Blog, associe-se) e Cidade/UF de origem. Serão desconsiderados e estarão sujeitos a serem apagados qualquer comentários de não inscritos no Estudo Dirigido.

Formato sugerido para o texto do e-mail, visando facilitar o meu trabalho:

Ex: “ Leonardo / Bacharel em Administração / Leo / Taubaté-SP”

Desejo participar do ED de Noções de Economia”, ou “Desejo participar do ED de Política Internacional”, ou ainda “Desejo participar dos ED de Noções de Economia e de Política Internacional


AS INSCRIÇÕES SERÃO RECEBIDAS DE 01 A 09 DE ABRIL. MESMO QUE VOCÊ TENHA PASSADO ALGUMA MENSAGEM ANTERIORMENTE, REMETA NOVAMENTE A SUA SOLICITAÇÃO, POR GENTILEZA NO FORMATO ACIMA.


A confirmação das inscrições seguirá por e-mail.

Estudo Dirigido de Noções de Economia:
(Itens constantes do Guia de Estudos 2010)
....................................
Macroeconomia: 2.1. Contabilidade Nacional. Os conceitos de Produto e Renda interna, Produto e Renda Nacional, Renda Disponível Bruta, Poupança Bruta Doméstica e capacidade ou necessidade de Financiamento Externo. Conceitos e cálculo do Déficit Público. A Conta de Balanço de Pagamentos: estrutura e cálculo do resultado do balanço. Números Índices. Deflator Implícito e Índices de Preço ao Consumidor.
....................................

Leitura Básica: MANKIW, N. Gregory. Introdução à Economia. São Paulo: Cengage Learning, 2009.

Capítulos 23, Medindo a Renda Nacional; Cap 24, Medindo o Custo de Vida; Cap 25, Produção e Crescimento.

Materiais de Apoio: 1. Vídeo-Aulas nº 4,5 e 6 (ver marcadores vídeo-aula noções de economia) postadas nos meses de dezembro 2009 e janeiro 2010;
2. Textos em formato PDF, remetidos oportunamente, por e-mail.

Atividades para os meses de abril, maio e junho de 2010:
1) Leitura dos textos;
2) Realizar apontamentos com vistas ao entendimento dos conceitos e das operações referidas no item 2.1 reproduzido acima.


Estudo Dirigido de Política Internacional:
(Itens constantes do Guia de Estudos 2010)
..........
5. A política externa norte-americana e relações com o Brasil.
..........


Leitura Básica: PECEQUILO, Cristina Soreanu. A Política Externa dos Estados Unidos.Porto Alegre: UFRGs, 2003. Leitura da obra completa.

Materiais de Apoio: 1. CERVO, Amado Luiz. Inserção Internacional: formação dos conceitos brasileiros. São Paulo: Saraiva, 2007. Cap 9. Brasil e Estados Unidos: a parceria estratégica.
2. Textos em formato PDF, remetidos oportunamente, por e-mail.

Atividades para os meses de abril, maio e junho de 2010:
3) Leitura dos textos;
4) Realizar apontamentos com vistas ao entendimento dos fundamentos da ação internacional dos Estados Unidos, buscando conhecer os objetivos que sempre estiveram presentes na agenda dos formuladores da política externa norte-americana. Identificar os elementos do padrão histórico Norte-Americano. Analisar as relações bilaterais mantidas entre Brasil e Estados Unidos com ênfase no período compreendido entre 1930 e 1989.

Política Internacional: As Relações Bilaterais Brasil-Argentina (Parte II)

video

domingo, 28 de março de 2010

Agradecimentos

Agradeço as manifestações recebidas pelo aniversário do Blog, tanto por comentários, quanto por e-mail. Nosso Blog está voltado para o interesse dos leitores, que são vocês. O convite então é que participem ativamente. Façam comentários, mandem e-mails. Vamos vencer juntos esta verdadeira "pedreira" que é o CAD. As segundas, terceiras e quartas fases do Concurso ficarão por conta de cada um, mas o TPS é para vencermos juntos. Eu lembro a todos que "a fila anda..." Com um abraço. Antonio Carlos

Curso de Espanhol

Por enquanto, ou seja, até o CAD/2010, os conhecimentos do idioma espanhol tem sido objeto de aferição na Quarta Fase. O Mercosul, as Relações Bilaterais com os países de língua hispânica (e estamos literalmente "cercados" por eles), ou mesmo o apelo pelo conhecimento da língua nativa mais falada nas Américas e segunda língua nativa mais falada no Mundo, poderão mudar este quadro de exigências em um futuro talvez, muito próximo. No entanto, como sempre escrevo, o compromisso do Estudos Diplomáticos é com o TPS. O Espanhol virá depois...

Contudo, he,he...postarei uma curta vídeo-aula do habla América. Aguardarei as avaliações, via comentários. Caso se torne interessante, o que vale dizer, caso venham a se manifestar, via comentários favoravelmente a novas vídeo-aulas, postarei as seguintes.

video

O Que é ser Diplomata ?

Às vezes aparecem textos que assumem o papel de decidir polêmicas ocorridas em Fóruns da Internet, finalizando por sua capacidade de fundamentada mediação, discussões que prometiam prolongar-se em um torvelinho constante mantido pelo senso comum e pela ansiedade. O tema, versava sobre o ambiente interno no MRE, as relações interpessoais, pretensas práticas que lá existiriam, e que nem sempre confessáveis, embaçariam, entre outras coisas, a visão daqueles que ávidos por informações, debruçam a sua imaginação sobre o universo de interrogações acerca da sua pretendida futura profissão. O texto editado para você, caro leitor, foi generosamente disponibilizado por uma Diplomata de Carreira. A Conselheira Ana Elisa de Magalhães Padilha Pupo Netto serviu-se de um texto bastante didático, da lavra de seu prezado colega de profissão, na intenção de orientar candidatos à Diplomacia. A leitura é altamente recomendável.

O que é ser diplomata

Por Secretário César Bonamigo

O Curso Rio Branco, que freqüentei em sua primeira edição, em 1998, pediu-me para escrever sobre o que é ser diplomata. Tarefa difícil, pois a mesma pergunta feita a diferentes diplomatas resultaria, seguramente, em respostas diferentes, umas mais glamourosas, outras menos, umas ressaltando as vantagens, outras as desvantagens, e não seria diferente se a pergunta tratasse de outra carreira qualquer. Em vez de falar de minhas impressões pessoais, portanto, tentarei, na medida do possível, reunir observações tidas como “senso comum” entre diplomatas da minha geração.
Considero muito importante que o candidato ao Instituto Rio Branco se informe sobre a realidade da carreira diplomática, suas vantagens e desvantagens, e que dose suas expectativas de acordo. Uma expectativa bem dosada não gera desencanto nem frustração. A carreira oferece um pacote de coisas boas (como a oportunidade de conhecer o mundo, de atuar na área política e econômica, de conhecer gente interessante etc.) e outras não tão boas (uma certa dose de burocracia, de hierarquia e dificuldades no equacionamento da vida familiar). Cabe ao candidato inferir se esse pacote poderá ou não fazê-lo feliz.

O PAPEL DO DIPLOMATA

Para se compreender o papel do diplomata, vale recordar, inicialmente, que as grandes diretrizes da política externa são dadas pelo Presidente da República, eleito diretamente pelo voto popular, e pelo Ministro das Relações Exteriores, por ele designado. Os diplomatas são agentes políticos do Governo, encarregados da implementação dessa política externa. São também servidores públicos, cuja função, como diz o nome, é servir, tendo em conta sua especialização nos temas e funções diplomáticos.
Como se sabe, é função da diplomacia representar o Brasil perante a comunidade internacional. Por um lado, nenhum diplomata foi eleito pelo povo para falar em nome do Brasil. É importante ter em mente, portanto, que a legitimidade de sua ação deriva da legitimidade do Presidente da República, cujas orientações ele deve seguir. Por outro lado, os governos se passam e o corpo diplomático permanece, constituindo elemento importante de continuidade da política externa brasileira.
É tarefa essencial do diplomata buscar identificar o “interesse nacional”. Em negociações internacionais, a diplomacia freqüentemente precisa arbitrar entre interesses de diferentes setores da sociedade, não raro divergentes, e ponderar entre objetivos econômicos, políticos e estratégicos, com vistas a identificar os interesses maiores do Estado brasileiro.
Se, no plano externo, o Ministério das Relações Exteriores é a face do Brasil perante a comunidade de Estados e Organizações Internacionais, no plano interno, ele se relaciona com a Presidência da República, os demais Ministérios e órgãos da administração federal, o Congresso, o Poder Judiciário, os Estados e Municípios da Federação e, naturalmente, com a sociedade civil, por meio de Organizações Não-Governamentais (ONGs), da Academia e de associações patronais e trabalhistas, sempre tendo em vista a identificação do interesse nacional.

O TRABALHO DO DIPLOMATA

Tradicionalmente, as funções da diplomacia são representar (o Estado brasileiro perante a comunidade internacional), negociar (defender os interesses brasileiros junto a essa comunidade) e informar (a Secretaria de Estado, em Brasília, sobre os temas de interesse brasileiro no mundo). São também funções da diplomacia brasileira a defesa dos interesses dos cidadãos brasileiros no exterior, o que é feito por meio da rede consular, e a promoção de interesses do País no exterior, tais como interesses econômico-comerciais, culturais, científicos e tecnológicos, entre outros.
No exercício dessas diferentes funções, o trabalho do diplomata poderá ser, igualmente, muito variado. Para começar, cerca de metade dos mil diplomatas que integram o Serviço Exterior atua no Brasil, e a outra metade nos Postos no exterior (Embaixadas, Missões, Consulados e Vice-Consulados).
Em Brasília, o diplomata desempenha funções nas áreas política, econômica e administrativa, podendo cuidar de temas tão diversos quanto comércio internacional, integração regional (Mercosul), política bilateral (relacionamento do Brasil com outros países e blocos), direitos humanos, meio ambiente ou administração física e financeira do Ministério. Poderá atuar, ainda, no Cerimonial (organização dos encontros entre autoridades brasileiras e estrangeiras, no Brasil e no exterior) ou no relacionamento do Ministério com a sociedade (imprensa, Congresso, Estados e municípios, Academia, etc.).
No exterior, também, o trabalho dependerá do Posto em questão. As Embaixadas são representações do Estado brasileiro junto aos outros Estados, situadas sempre nas capitais, e desempenham as funções tradicionais da diplomacia (representar, negociar, informar), além de promoverem o Brasil junto a esses Estados. Os Consulados, Vice-Consulados e setores consulares de Embaixadas podem situar-se na capital do país ou em outra cidade onde haja uma comunidade brasileira expressiva. O trabalho nesses Postos é orientado à defesa dos interesses dos cidadãos brasileiros no exterior. Nos Postos multilaterais (ONU, OMC, FAO, UNESCO, UNICEF, OEA etc.), que podem ter natureza política, econômica ou estratégica, o trabalho envolve, normalmente, a representação e a negociação dos interesses nacionais.

O INGRESSO NA CARREIRA

A carreira diplomática se inicia, necessariamente, com a aprovação no concurso do Instituto Rio Branco (Informações sobre o concurso podem ser obtidas no site http://www2.mre.gov.br/irbr/index.htm). Para isso, só conta a competência – e, talvez, a sorte – do candidato. Indicações políticas não ajudam.

AS REMOÇÕES

Após os dois anos de formação no IRBr , o diplomata trabalhará em Brasília por pelo menos um ano . Depois, iniciam-se ciclos de mudança para o exterior e retornos a Brasília. Normalmente, o diplomata vai para o exterior, onde fica três anos em um Posto, mais três anos em outro Posto, e retorna a Brasília, onde fica alguns anos, até o início de novo ciclo. Mas há espaço para flexibilidades. O diplomata poderá sair para fazer um Posto apenas, ou fazer três Postos seguidos antes de retornar a Brasília. Isso dependerá da conveniência pessoal de cada um. Ao final da carreira, o diplomata terá passado vários anos no exterior e vários no Brasil, e essa proporção dependerá essencialmente das escolhas feitas pelo próprio diplomata.
Para evitar que alguns diplomatas fiquem sempre nos “melhores Postos” – um critério, aliás, muito relativo – e outros em Postos menos privilegiados, os Postos no exterior estão divididos em três categorias, A, B e C, obedecendo a critérios não apenas de qualidade de vida, mas também geográficos, e é seguido um sistema de rodízio: após fazer um Posto C, por exemplo, o diplomata terá direito a fazer um Posto A, e após fazer um Posto A, terá que fazer um Posto B ou C.

AS PROMOÇÕES

Ao tomar posse no Serviço Exterior, o candidato aprovado no concurso torna-se Terceiro Secretário. É o primeiro degrau de uma escalada de promoções que inclui, ainda, Segundo Secretário, Primeiro Secretário, Conselheiro, Ministro de Segunda Classe (costuma-se dizer apenas “Ministro”) e Ministro de Primeira Classe (costuma-se dizer apenas “Embaixador” ), nessa ordem. Exceto pela primeira promoção, de Terceiro para Segundo Secretário, que se dá por tempo (quinze Terceiros Secretários são promovidos a cada semestre), todas as demais dependem do mérito, bem como da articulação política do diplomata.
Nem todo diplomata chega a Embaixador. Cada vez mais, a competição na carreira é intensa e muitos ficam no meio do caminho. Mas, não se preocupem e também não se iludam: a felicidade não está no fim, mas ao longo do caminho!

DIRECIONAMENTO DA CARREIRA

Um questionamento freqüente diz respeito à possibilidade de direcionamento da carreira para áreas específicas. É possível, sim, direcionar uma carreira para um tema (digamos, comércio internacional, direitos humanos, meio ambiente etc.) ou mesmo para uma região do mundo (como a Ásia, as Américas ou a África, por exemplo), mas isso não é um direito garantido e poderá não ser sempre possível. É preciso ter em mente que a carreira diplomática envolve aspectos políticos, econômicos e administrativos, e que existem funções a serem desempenhadas em postos multilaterais e bilaterais em todo o mundo, e não só nos países mais “interessantes”. Diplomatas estão envolvidos em todas essas variantes e, ao longo de uma carreira, ainda que seja possível uma certa especialização, é provável que o diplomata, em algum momento, atue em áreas distintas daquela em que gostaria de se concentrar.

ASPECTOS PRÁTICOS E PESSOAIS

É claro que a vida é muito mais que promoções e remoções, e é inevitável que o candidato queira saber mais sobre a carreira que o papel do diplomata. Todos precisamos cuidar do nosso dinheiro, da saúde, da família, dos nossos interesses pessoais. Eu tentarei trazem um pouco de luz sobre esses aspectos.

DINHEIRO

Comecemos pelo dinheiro, que é assunto que interessa a todos. Em termos absolutos, os diplomatas ganham mais quando estão no exterior do que quando estão em Brasília. O salário no exterior, no entanto, é ajustado em função do custo de vida local, que é freqüentemente maior que no Brasil. Ou seja, ganha-se mais, mas gasta-se mais. Se o diplomata conseguirá ou não economizar dependerá i) do salário específico do Posto , ii) do custo de vida local, iii) do câmbio entre a moeda local e o dólar, iv) do fato de ele ter ou não um ou mais filhos na escola e, principalmente, v) de sua propensão ao consumo. Aqui, não há regra geral. No Brasil, os salários têm sofrido um constante desgaste, especialmente em comparação com outras carreiras do Governo Federal, freqüentemente obrigando o diplomata a economizar no exterior para gastar em Brasília, se quiser manter seu padrão de vida. Os diplomatas, enfim, levam uma vida de classe média alta, e a certeza de que não se ficará rico de verdade é compensada pela estabilidade do emprego (que não é de se desprezar, nos dias de hoje) e pela expectativa de que seus filhos (quando for o caso) terão uma boa educação, mesmo para padrões internacionais.

SAÚDE

Os diplomatas têm um seguro de saúde internacional que, como não poderia deixar de ser, tem vantagens e desvantagens. O lado bom é que ele cobre consultas com o médico de sua escolha, mesmo que seja um centro de excelência internacional. O lado ruim é que, na maioria das vezes, é preciso fazer o desembolso (até um teto determinado) para depois ser reembolsado, geralmente em 80% do valor, o que obriga o diplomata a manter uma reserva financeira de segurança.

FAMÍLIA : O CÔNJUGE

Eu mencionei, entre as coisas não tão boas da carreira, “dificuldades no equacionamento da vida familiar”. A primeira dificuldade é o que fará o seu cônjuge (quando for o caso) quando vocês se mudarem para Brasília e, principalmente, quando forem para o exterior. Num mundo em que as famílias dependem, cada vez mais, de dois salários, equacionar a carreira do cônjuge é um problema recorrente. Ao contrário de certos países desenvolvidos, o Itamaraty não adota a política de empregar ou pagar salários a cônjuges de diplomatas. Na prática, cada um se vira como pode. Em alguns países é possível trabalhar. Fazer um mestrado ou doutorado é uma opção. Ter filhos é outra... Mais uma vez, não há regra geral, e cada caso é um caso.
O equacionamento da carreira do cônjuge costuma afetar principalmente – mas não apenas – as mulheres, já que, por motivos culturais, é mais comum o a mulher desistir de sua carreira para seguir o marido que o contrário.

CASAMENTO ENTRE DIPLOMATAS

Os casamentos entre diplomatas não são raros. É uma situação que tem a vantagem de que ambos têm uma carreira e o casal tem dois salários. A desvantagem é a dificuldade adicional em conseguir que ambos sejam removidos para o mesmo Posto no exterior. A questão não é que o Ministério vá separar esses casais, mas que se pode levar mais tempo para conseguir duas vagas num mesmo Posto. Antigamente, eram freqüentes os casos em que as mulheres interrompiam temporariamente suas carreiras para acompanhar os maridos. Hoje em dia, essa situação é exceção, não a regra.

FILHOS

Não posso falar com conhecimento de causa sobre filhos, mas vejo o quanto meus colegas se desdobram para dar-lhes uma boa educação. Uma questão central é a escolha da escola dos filhos, no Brasil e no exterior. No Brasil, a escola será normalmente brasileira, com ensino de idiomas, mas poderá ser a americana ou a francesa, que mantém o mesmo currículo e os mesmos períodos escolares em quase todo o mundo. No exterior, as escolas americana e francesa são as opções mais freqüentes, podendo-se optar por outras escolas locais, dependendo do idioma. Outra questão, já mencionada, é o custo da escola. Atualmente, não existe auxílio-educação para filhos de diplomatas ou de outros Servidores do Serviço Exterior brasileiro, e o dinheiro da escola deve sair do próprio bolso do servidor.

CÉSAR AUGUSTO VERMIGLIO BONAMIGO - Diplomata. Engenheiro Eletrônico formado pela UNICAMP. Pós-graduado em Administração de Empresas pela FGV-SP. Programa de Formação e Aperfeiçoamento - I (PROFA - I) do Instituto Rio Branco, 2000/2002. No Ministério das Relações Exteriores atuou no DIC - Divisão de Informação Comercial (DIC), 2002; no DNI - Departamento de Negociações Internacionais, 2003 e atualmente trabalha no DUEX - Divisão de União Européia e Negociações Extra-Regionais.

obs - serve atualmente na Missão junto à ONU em NYC e já foi promovido.

sábado, 27 de março de 2010

Política Internacional: As Relações Bilaterais Brasil-Argentina

Relações Bilaterais Brasil-Argentina (Parte I)

video

Geografia: Antonio Robert de Moraes fala sobre a Geopolítica

video

1 Ano de Atividades !


Hoje é o nosso Aniversário! E Você Leitor, é um convidado de honra da nossa Festa! Nosso Blog começou há exatamente um ano, e meio por acaso. Não gostava muito, e acho que continuo não gostando de certos aspectos da Internet. Mensagens trocadas em "Internetês", que sob a desculpa de poupar tempo, "assassinam" a Língua Portuguesa, um dos nossos Patrimônios Culturais; Pessoas sob codinome; Mentiras; Fraudes; e Agressões, realizadas quase que invariavelmente, sob a capa de uma proteção que sabemos não ser nada protetora. Aproveitando brechas nos cada vez mais raros momentos de lazer, vasculhando a "Rede" encontrei certo Forum hospedado em um site voltado para Concursos. A idéia de ingresso na carreira diplomática era muito antiga, e andava meio adormecida na rotina profissional e acadêmica, no vasto leque de compromissos de trabalho e de interesses intelectuais às vezes difusos. Minhas comunicações no Forum até conseguiram ajudar inicialmente algumas pessoas, porém na medida em que iam sendo solicitadas, eram sistematicamente apagadas - isso mesmo - por aqueles que possuíam os meios de fazê-lo... Então a solução para continuar com aquele tipo de atividade foi encontrada no estabelecimento deste espaço virtual. O espaço deveria ser democrático, respeitoso, honesto, e além disto, possuir consistência teórica, pois estaria voltado para expectativas alheias muito sérias: a aprovação no Concurso de Admissão à Diplomacia, o "CAD". O resto desta história, pontilhada por muito sacrifício e respeito a todos, vocês já sabem. Os acessos aos nossos materiais crescem a cada dia, e nosso contador de visitas demonstra isto diariamente. E este espaço, nunca é demais repetir, é seu! Inscreva-se e venha participar gratuitamente de todas as nossas atividades. Alguém já escreveu que "O sonho que sonhamos juntos, torna-se mais fácil de ser realizado". Com um abraço a todos. Antonio Carlos.

sexta-feira, 26 de março de 2010

1 ano de atividades!

Falta 01 dia para o Estudos Diplomáticos completar seu 1º ano. As dificuldades foram muitas, o desafio imenso... Muito valeu seu apoio, caro leitor, através dos comentários, das sugestões, da participação... Não fiz este Blog para mim... Ele pertence a todos nós. E vamos em busca da nossa conquista. Um abraço a todos.

Curso de Inglês: Questões Referentes à Vídeo-Aula nº 16, Past Perfect


Acesse, via marcadores, a vídeo-aula nº 16 de Inglês. Tenha Paciência, e Bom Estudo!


Inglês 16 - Past Perfect
O Past Perfect é um tempo verbal utilizado quando temos duas ações que ocorreram no passado, porém uma delas ocorreu antes da outra.

Leia o texto e escolha a alternativa correta:


Queen of talk
Oprah Winfrey began speaking publicly in the church when she was two. By the time she was twelve, she had already decided on a career. She wanted to be paid to talk. In fact, it wasn’t long before she got her first radio job. Although she hadn’t had any experience, she became a news reporter. When Winfrey got her TV talk show in 1986, she had already been a TV news reporter and had acted in a Major Hollywood movie, The Color Purple. In 1994, she decided that the quality of her talk-show themes had been getting worse and worse and she promised to focus on more meaningful issues.
Taylor Lewis.



a) Oprah decidiu sobre sua carreira quando tinha dois anos.
b) Ela se tornou repórter de noticiário mesmo sem experiência.
c) Ela começou sua carreira como atriz.
d) A qualidade de seus shows melhorava cada vez mais.
e) Ela cantava na igreja e era muito popular.


Respostas
b) Ela se tornou repórter de noticiário mesmo sem experiência.

História do Brasil: José Bonifácio

video

quinta-feira, 25 de março de 2010

1 ano de Estudos Diplomáticos

Faltam 02 dias para o Blog Estudos Diplomáticos completar 01 ano de atividades. A todos que nos seguem, nosso Muito Obrigado!

História do Brasil: Pedro I


video

Curso de Inglês: Questões Referentes à Vídeo-Aula nº 15



Acesse, via marcadores, a vídeo-aula nº 15 de Inglês. Tenha Paciência, e Bom Estudo!


Inglês 15 - Modal verbs


Compulsive Shopper.

Compulsive shopping may become a life-shattering addiction like alcohol, drugs of gambling, a top psychiatrist says. “It can ruin lives and relationships,” declared Dr. Danilo Ponce, professor of psychiatry at the University of Hawaii. “ Studies estimate that as many as 15 million Americans – both men and women – must be addicted to shopping. If you are addicted to shopping, it won’t be a pleasant pastime, but a compulsive necessity.
Keyword

De acordo com o texto :
a) Comprar compulsivamente é uma necessidade americana.
b) Comprar compulsivamente pode ser um vício tão sério quanto
álcool ou drogas.
c) Dr. Danilo arruinou sua vida e seu relacionamento por causa de
um vício.
d) Se você for viciado em compras, devera arrumar um passatempo
agradável para se livrar do vício.
e) Quinze milhões de americanos, de ambos os sexos, possuem
alguma espécie de vício.

Resposta

De acordo com o texto :
b) Comprar compulsivamente pode ser um vício tão sério quanto
álcool ou drogas.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Curso de Inglês: Questões Referentes à Vídeo-Aula nº 14

Acesse a Vídeo-Aula nº 14 - Reading , utilizando o marcador abaixo, "vídeo-aula inglês. As vídeo-aulas aqui postadas tentam responder às demandas da Primeira Fase (TPS), que apresenta questões objetivas e de nível de conhecimento básico, tendo segundo o Guia de Estudos (2010), os seguintes objetivos :
1.Compreensão de textos escritos em língua inglesa.
2.Itens gramaticais relevantes para compreensão dos conteúdos semânticos


Inglês 14 - Leitura
Ao lermos um texto em Inglês pela primeira vez, e principalmente quando não conhecemos muito bem a língua, seria bom apenas fazermos uma leitura superficial para descobrirmos sobre o que é o assunto. Faça isso com o texto a seguir.




There was silence. A silence so acute that you could have heard – as the saying is – a pin drop. Actually, somebody did drop what was probably a shoe in the next room. It sounded like a bomb in the hushed atmosphere. Poirot cast a quick glance at the little group of three people on his right, then turned his gaze to the five people huddled together on his left – a group of people with frightened eyes. Poirot said quietly: Let me tell you this, my friends, to investigate a crime it is only necessary to let the guilty party or parties talk – always, in the end, they tell you what you want to know.
(Agatha Christie, Death on the Nile.)



Agora observe a seguinte afirmação:



O texto foi provavelmente tirado de um romance de aventura. Para descobrimos se isso é verdade, devemos procurar pistas no texto. É preciso também entendermos que o texto inclui títulos, sub-títulos, notas de roda-pé, e todo tipo de anotação que tenha algum tipo de relação com o assunto. Em outras palavras, não esqueça de olhar todo e qualquer detalhe ao redor do texto, e não somente o corpo do texto propriamente dito. Muitas vezes, a informação que resolve uma questão pode estar uma singela notinha de roda-pé localizada depois do texto. Depois dessa dica, acho que você já percebeu que a resposta desta questão está mesmo e numa nota dessas, não é ? Afinal, quem é o autor do texto ?




(Agatha Christie, Death on the Nile.)



Você já ouviu falar de Agatha Christie ? Que tipo de histórias esta autora escrevia ? Certamente ela não ficou famosa por causa de romances de aventura, não é mesmo ? Porém, temos ainda uma outra dica :
... to investigate a crime ...
Investigate e crime são termos cognatos com o português. Então, se existe alguém nessa estória investigando um crime, e essa estória foi escrita por Agatha Christie, podemos concluir que a afirmação, O texto foi provavelmente tirado de um romance de aventura. é provavelmente falsa pois os dados que vimos levam a idéia de que estamos lendo o fragmento de um romance policial.
Observe e pense sobre a próxima afirmação.




De acordo com o texto o ambiente estava barulhento.
Temos que procurar no texto alguma coisa que confirme ou contrarie esta afirmação. Assim você conseguirá decidir se ela é verdadeira ou falsa. Veja então a seguinte frase que tiramos do texto.



There was silence.



There was, você deve se lembrar, é a forma do verbo haver em inglês no passado. Silence é uma palavra cognata, ou seja, ela se assemelha com o seu equivalente em português. Logo, já deve estar ficando claro que a afirmação ,




De acordo com o texto o ambiente estava barulhento.



não é verdadeira pois o adjetivo “barulhento” contrasta com a palavra “silêncio”.



Agora observe mais uma afirmação.



Na sala ao lado, alguém atirou um objeto no chão.




Penso que as palavras “sala” e “alguém” fazem parte de um grupo fácil de vocabulário que vocês já devam conhecer. Se isso for correto, vocês vão reconhecer as palavras em itálico na seguinte passagem do texto:



somebody did drop what was probably a shoe in the next room …




Acho que vocês também conseguem identificar a palavra shoe, que poderia ser o tal objeto atirado no chão. Bem, como podemos tirar uma conclusão ? Um caminho é o verbo que está na afirmativa e ao lado do auxiliar did. Quando os auxiliares do, does e did são usados ao lado de
um verbo na afirmativa, eles na verdade enfatizam este verbo. Então significa que a ação, nesta frase, aconteceu mesmo ! Bem, aparentemente esta afirmação é correta. Podemos pelo menos arriscar que sim, não é ? Se você quiser confirmar, procure o verbo drop no dicionário.



Vamos observar a próxima afirmação.



Poirot é provavelmente um psiquiatra.



Temos agora que buscar alguma informação sobre o personagem Poirot ou o fato dele ser psiquiatra ou não. Vejamos então a passagem dita por Poirot:



Let me tell you this, my friends, to investigate a crime …



Investigate e crime são palavras que associadas não nos remetem necessariamente a psiquiatria. Portanto a afirmação anterior pode não ser verdadeira.



Vejam mais uma afirmação.



De acordo com o texto, os inocentes sempre dizem o que se quer saber.



Parece que a palavra inocentes é importante no sentido da afirmação.Vasculhe o texto em inglês e tente encontrar algo que seja parecido com inocente. Também, procure vasculhar outros sentidos como dizer, saber, querer e sempre.
Ao fazer essa busca, o fragmento do texto que destacamos é:



… let the guilty party or parties talk – always, in the end, they tell you what you want to know.



As partes em itálico no trecho destacado se referem a dizer, sempre, querer e saber respectivamente. Não conseguimos achar nada parecido com inocentes. Sendo assim, caso você não consiga achar mais nada, o caminho que faz mais sentido, para não deixar uma alternativa de uma questão em branco, é considerar a afirmação como falsa. Para confirmar, procure por guilty em um dicionário.



Vejamos mais uma afirmação.
Segundo o texto, havia três pessoas à esquerda de Poirot.
Seguindo o mesmo caminho descrito anteriormente, se concentre em três pessoas e à esquerda de Poirot. Você vai se deparar com a seguinte passagem.




Poirot cast a quick glance at the little group of three people on his right, …



Vemos em itálico que existem três pessoas mas não à esquerda e sim à direita de Poirot. Portanto a afirmação também não parece verdadeira.



Vejamos mais um caso.




O texto diz que os amigos de Poirot investigarão um crime.



Se concentrem agora em amigos, investigarão e crime. Vocês irão detectar a seguinte passagem.
Let me tell you this, my friends, to investigate a crime it is only necessary to let the guilty party or parties talk …




My friends está separado do verbo por uma vírgula. Isto nos dá uma pista que my friends não pode ser o sujeito do verbo investigate. Há portanto uma grande possibilidade da afirmação não ser verdadeira também.




Vimos alguns caminhos possíveis para concluirmos se uma afirmação é falsa ou verdadeira em relação a um texto.

terça-feira, 23 de março de 2010

Curso de Inglês: Questões Referente à Vídeo-Aula 13


Acesse a Vídeo-Aula nº 13, Future, utilizando o marcador abaixo, "vídeo-aula inglês. As vídeo-aulas aqui postadas tentam responder às demandas da Primeira Fase (TPS), que apresenta questões objetivas e de nível de conhecimento básico, tendo segundo o Guia de Estudos (2010), os seguintes objetivos :
1.Compreensão de textos escritos em língua inglesa.
2.Itens gramaticais relevantes para compreensão dos conteúdos semânticos.



Inglês 13


Future

Texto

The future of fashion.
Well dressed men and women will look like “Star Trek” officers. They will be wearing body suits made of high-tech material. The suits will be cool in the summer and warm in the winter. Most likely, people are going to be wearing their technology as well – wrist video phones and sunglasses with computer screens on lenses.
Focus on grammar.


De acordo com o texto, a melhor alternativa é:
a) Homens e mulheres serão fãs de Star Trek.
b) Homens e Mulheres usarão as mesmas roupas.
c) As roupas serão frias no inverno e quentes no verão.
d) A tecnologia fará parte da moda.
e) Videofones e óculos escuros terão lentes de computador

De acordo com o texto, A melhor tradução para likely é:
a) Diferentemente.
b) Semelhantemente.
c) Provavelmente.
d) Improvável.
e) Gostosamente.


Respostas


De acordo com o texto, a melhor alternativa é:
d) A tecnologia fará parte da moda.

De acordo com o texto, A melhor tradução para likely é:
c) Provavelmente.

Nova Logomarca para o Estudos Diplomáticos

Na semana do seu aniversário, o Estudos Diplomáticos recebe uma nova Logomarca. Nosso humilde bloguinho fica mais bonito e valorizado para vocês, caros colegas de estudo. A cortesia partiu dos amigos do CAOS (caos-ri.blogspot.com) através do habilidade e generosidade do prezado Vinicius Takacs. O resultado foi excelente! Muito agradecido! E nos visitem sempre. Antonio.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Curso de Inglês: Questões Referentes à Vídeo-Aula nº 12

Acesse a Vídeo-Aula nº 12, Present Perfect Continuos, utilizando o marcador abaixo, "vídeo-aula inglês. As vídeo-aulas aqui postadas tentam responder às demandas da Primeira Fase (TPS), que apresenta questões objetivas e de nível de conhecimento básico, tendo segundo o Guia de Estudos (2010), os seguintes objetivos :
1.Compreensão de textos escritos em língua inglesa.
2.Itens gramaticais relevantes para compreensão dos conteúdos semânticos.


Inglês 12 - Present perfect continuous


Este tempo é ligeiramente diferente do Present Perfect. Nele, notamos a presença do TO BE na forma BEEN, ou seja, no particípio. Conseqüentemente, nota-se também a presença do outro verbo com ING no final.

Good News ! Kids are getting vaccinated in record numbers.


Here’s some news that will give you a shot in the arm: childhood vaccination rates in the USA have recently reached record levels. More children than ever under age 02 have received the recommendable doses of some of the vaccines doctors say are most critical, according to the most recent figures from the Centers for Disease Control. A healthy 77,5 percent have received shots for diphtheria, polio and measles.
The Entertaining Magazine


De acordo com o texto,
a) Mais crianças americanas que nunca estão sendo vacinadas.
b) Cada criança americana com menos de 02 anos esta sendo
vacinada.
c) Todas as crianças americanas estão recebendo as doses
recomendadas.
d) Cerca de 77,5% das crianças estão com difteria.
e) Os médicos dizem que a situação é crítica nos EUA.




Resposta
De acordo com o texto,
a) Mais crianças americanas que nunca estão sendo vacinadas.

Sobre o nosso Estudo Dirigido: algumas palavras necessárias

Há alguns dias postamos certa matéria que discorria sobre o Estudo Dirigido, Metodologia e Recurso de Ensino que nossos leitores votantes escolheram em nossa 1ª enquete. Pelo que foi levantado, vale dizer, pelo extrato que postei sobre tal técnica de ensino, julgo ter revelado não ser esta forma de Metodologia algo que combine com a passividade daqueles que se propõem a participar. Quando relacionei o Estudo Dirigido como uma das opções da 1ª enquete, e vi este alcançar a preferência dos votantes, percebi a necessidade de expor em termos propriamente técnicos o que entendo por Estudo Dirigido. Quem ainda possuir dúvidas, sugiro que retorne à matéria mencionada, acessando o marcador "técnicas de estudo".

O Estudo Dirigido, como escrevemos dias atrás, possui objetivos bastante específicos, que não podem ser atingidos sem a participação ativa de todos. Utilizaremos inicialmente temas do Programa contidos no Guia de Estudos versão 2.010, onde foram selecionadas em 2ª enquete, as disciplinas Noções de Economia e Política Internacional.

Passos:

1.Designado um tema, o que será feito em razão da sua relevância (considerada a constância que é exigido no Concurso), passam a ser selecionadas obras integrantes da Bibliografia Oficial do CAD, relacionadas no Guia de Estudos 2.010. Afinal, se o livro didático deverá tornar-se o eixo em torno do qual gira o processo ensino-aprendizagem, não obstante sua complexidade, devemos nos ater no tocante à qualidade do material escrito, garantido a priori pela Bibliografia Oficial . Caso seja desejo participar do Estudo Dirigido, as inscrições serão recebidas via e-mail: estudosdiplomaticos@gmail.com São gratuitas, como todo material postado no Blog. Deverão conter o primeiro Nome, principal titulação acadêmica, nome que aparece como seguidor do Blog (somente seguidores participam, portanto se não encontra-se como seguidor do Blog, associe-se) e Cidade de origem. Serão desconsiderados e estarão sujeitos a serem apagados qualquer comentários de não inscritos no Estudo Dirigido.
2. Desenvolver o tema, a partir de um roteiro elaborado, em constante diálogo com o texto. Porém, e isto é muito importante, o roteiro compreenderá um momento individualizado e um momento socializado, o que quer dizer que aquilo que for produzido por cada um, deverá ser postado no espaço reservado aos comentários do Blog.
3. Decorrido o tempo necessário à tarefa, o qual poderemos negociar, passamos à discussão, com dias e horários pré-determinados.
4. Caso não ocorram postagens referentes ao item 2. ,ou seja, caso os colegas não queiram socializar seu aprendizado, considerarei que o Estudo Dirigido em questão não alcançou seus objetivos, no que abortarei o tema, passando ao próximo dos temas selecionados.
5. Será mantido contato durante todo o tempo pelo e-mail estudosdiplomaticos@gmail.com
Então, pessoal, encontra-se aberto o espaço para as manifestações...

domingo, 21 de março de 2010

Curso de Inglês: Questões Referentes à Vídeo-Aula nº 11


Estes exercícios são referentes à Vídeo-Aula do Curso de Inglês que postamos. Clique no marcador abaixo: vídeo-aula inglês, e acesse a aula nº 11).
As tarefas que abaixo serão pedidas correspondem à essa video-aula. As vídeo-aulas aqui postadas tentam responder às demandas da Primeira Fase (TPS), que apresenta questões objetivas e de nível de conhecimento básico, tendo segundo o Guia de Estudos (2010), os seguintes objetivos :
1.Compreensão de textos escritos em língua inglesa.
2.Itens gramaticais relevantes para compreensão dos conteúdos semânticos
.


Inglês 11
The Present Perfect
.


O “Present Perfect” é um tempo verbal em inglês que mostra uma ação que ocorreu no passado, mas os efeitos estão no presente.

Life in the 90’s
There is a group of women in Britain who are happy, fit, carefree, sleep well and seldom see their doctors. Who are these wonder-girls ? Are they young, keep-fit, health-food fanatics. Hardly – they are all over 90! A survey of nonagenarians found four out of five are women. Half haven’t been to hospitals for five years and two in three have not had regular contact with their GP’s. What does it take to live this long ? According to survey, be middle class, don’t smoke, avoid drinking, exercise daily and, surprise, eat meat and dairy products like butter.
Keyword




De acordo com o texto :
a) Há mais homens que mulheres acima dos 90 anos.
b) Há mais mulheres que homens acima dos 90 anos.
c) Os idosos não gostam de ir ao médico.
d) Os idosos dessa idade evitam o consumo de carne e laticínios.
e) A classe média não fuma e evita bebida alcoólica.



Vejam mais um texto em que ocorre o Present Perfect.




My name is Jason and I have written this web page to introduce myself. I’ve always been a work-hard, play-hard kind of guy. I grew up in Idaho and my family did a lot of adventure sports like rock climbing and white-water rafting. Lately, people have named these activities “extreme sports”, but to me they’ve always seemed just lie normal fun and I love skydiving.Since I got married last year, my wife has practiced skydiving with me. She has learned very fast and hasn’t had any fear.
Focus on Grammar



Um texto como este é muito mais provavelmente encontrado:






a) Numa revista.
b) Num jornal.
c) Num manual
d) Na internet.
e) Numa revista em quadrinhos.




De acordo com o texto, o autor:
a) Encara esportes extremos como algo difícil de fazer.
b) Acha esportes extremos algo normal.
c) Escreveu este artigo para falar de pára-quedismo.
d) Acha que sua esposa é medrosa.
e) Nasceu em Idaho.






Respostas




De acordo com o texto :
b) Há mais mulheres que homens acima dos 90 anos.



Um texto como este é muito mais provavelmente encontrado:
d) Na internet.




De acordo com o texto, o autor:
b) Acha esportes extremos algo normal.

história do Brasil: Frei Caneca

video

Curso de Inglês: Questões Referentes à Vídeo-Aula nº 10


Estes exercícios são referentes à Vídeo-Aula do Curso de Inglês que postamos. Clique no marcador abaixo: vídeo-aula inglês, e acesse a aula nº 10, Many or Much?).
As tarefas que abaixo serão pedidas correspondem à essa video-aula. As vídeo-aulas aqui postadas tentam responder às demandas da Primeira Fase (TPS), que apresenta questões objetivas e de nível de conhecimento básico, tendo segundo o Guia de Estudos (2010), os seguintes objetivos :
1. Compreensão de textos escritos em língua inglesa.
2. Itens gramaticais relevantes para compreensão dos conteúdos semânticos
.


Inglês 10
Many or Much
“Many” quer dizer muitos ou muitas e pode ser usado na frente de palavras no plural, ou os chamados substantivos contáveis. “Much” quer dizer muito ou muita e pode ser usados na frente de palavras no singular, ou os chamados substantivos incontáveis.

TEXTO :
Too much !
I enjoy reading the paper almost everyday but there are too many sections. These days a lot of information is cheap and easy to get. We have radios, TV’s, computers and Internet. And let’s no forget newspapers and magazines. Information is wonderful but too much information causes trouble. People don’t have much time to think things through. A lot of people get too much mail, too many faxes, too many phone calls, and too many news reports. We need to stop a
little and think for a few moments. We need less information, not more.

De Acordo com o texto:
a) Precisamos de cada vez mais informações.
b) Temos informações demais.
c) Não podemos parar para pensar.
d) O autor não gosta de jornais.
e) Informação é algo caro de se conseguir.


Resposta.
De Acordo com o texto:
b) Temos informações demais.

História do Brasil: A Revolta da Vacina e o Bota-Abaixo

Mais um imperdível tema da Primeira República.

video

Curso de Inglês: Exercícios Referentes à Vídeo-Aula nº 9 - Prepositions


Mais exercícios referentes ao Curso de Inglês. Faça uma revisão das vídeo-aulas (especificamente na de nº 9, Prepositions, acessando o marcador abaixo: vídeo-aula inglês).
As tarefas que abaixo serão pedidas correspondem à essa vídeo-aula. As vídeo-aulas aqui postadas tentam responder às demandas da Primeira Fase (TPS),compromisso do Blog Estudos Diplomáticos a todos que estejam interessados no aperfeiçoamento intelectual para postular vaga mediante concurso ao IRBr. Aqui esboçamos uma forma de "ação afirmativa" relacionada à condição social, porém não nos desvinculamos da meritocracia. Não perguntamos se o candidato é branco, negro, amarelo, enfim, as cores não importam realmente. E se aqueles de boa condição sócio-econômica desejarem participar, e há muitos que participam, serão muito benvindos! O TPS apresenta questões objetivas e de nível de conhecimento básico, tendo segundo o Guia de Estudos (2010), os seguintes objetivos :
1. Compreensão de textos escritos em língua inglesa.
2. Itens gramaticais relevantes para compreensão dos conteúdos semânticos.


Inglês 09

Preposições.


As preposições são palavras importantes na língua Inglesa. Elas nos ajudam a entender o texto e nos dão noções de modo, tempo e lugar. É possível memorizar algumas delas e com isso melhorar o nosso vocabulário.


Veja no texto seguinte o uso de algumas preposições que
acompanham os verbos e os substantivos.

WIND AND WATER.
Ho Da-ming could not figure out why his restaurant was failing. He had set it up on a busy street. His chef was famous. He had laid out a fortune for interior design. But customers rarely came back. Why ? Mr.Ho called in a feng shui consultant to find out. Feng shui (meaning “wind and water”) is the ancient Chinese art of placing things in the environment. According to it, the arrangements of furniture, door and windows affect our health, wealth and happiness. The consultant said the restaurant entrance was letting prosperity out. The owner tore it down and put up a new one. His action paid off. Business picked up and Mr. Ho became rich.

De Acordo com o texto:
a) Mr. Ho não acredita em Feng Shui.
b) O consultor disse que estava tudo bem.
c) Mr. Ho reconstruiu a entrada do restaurante.
d) O restaurante do Mr. Ho fica na China.
e) O consultor é chinês.
Qual seria a melhor tradução para os seguintes
verbos de acordo com o texto ?

figure out
set up
come back
find out
let out
tear down
put up
pay off.
pick up
Respostas
De Acordo com o texto:
c) Mr. Ho reconstruiu a entrada do restaurante.
Qual seria a melhor tradução para os seguintes verbos de acordo com o
texto ?
figure out - entender
set up - estabelecer
come back - voltar
find out descobrir
let out deixar escapar
tear down - demolir
put up - construir
pay off valer a pena
pick up - dar certo, progredir

sábado, 20 de março de 2010

Resultado da 2ª Enquete



Terminada a nossa 2ª Enquete, apuramos as disciplinas que, segundo nossos leitores votantes, apresentam maiores dificuldades no TPS ao CAD. Não foi grande a surpresa em constatar que 44% dos votos apontam Noções de Economia como a disciplina que exige mais do candidato. Em seguimento, foi assinalada a Política Internacional com 33%; e, esta sim, uma estatística que nos surpreende, pois a História Mundial computou 22% dos votos! Outra surpresa foi Português, normalmente considerada pelo senso comum como a prova que apresenta maior dificuldade na 2ª etapa, apontou para o TPS somente 11% dos votos, juntamente com Noções de Direito, este compreensível, pois apesar de seus aspectos dogmáticos, é exigido no TPS sob a forma de questões objetivas.



Iremos conciliar as dificuldades apontadas acima, com as preferências sugeridas na 1ª enquete, no que será preparado um cronograma, respeitando o material disponível para as postagens. Penso inicialmente em realizar estas tarefas da seguinte forma:
1. Para Noções de Direito (11% da 2ª enquete) utilizarei Vídeo-Aulas (28% da 1ª enquete) , sobretudo de Direito Internacional Público, complementadas por questões de múltipla escolha (7% da 1ª enquete)
2. Para Língua Portuguesa (11% da 2ª enquete) novas Vídeo-Aulas (28% da 1ª enquete), combinadas com questões de concurso, priorizando questões objetivas elaboradas pelo CESPE (7% da 1ª enquete).
3. História Mundial (22% da 2ª enquete) contará com Sínteses da Bibliografia, tanto resenhas, quanto pequenos artigos (28% da 1ª enquete) e Vídeo-Aulas (também 28% da 1ª enquete). Eventualmente utilizarei questões de múltipla escolha (7% da 1ª enquete), também privilegiando questões elaboradas pelo CESPE.
4. Para a Política Internacional (33% da 2ª enquete) iremos nos valer tanto de Estudos Dirigidos (34% da 1ª enquete) - e em breve colocarei as regras para esta atividade, que deverá contar com a participação de um número mínimo de leitores - para que venha se tornar realmente um Estudo Dirigido - quanto de Vídeo-Aulas e Sínteses (28% da 1ª enquete)da Bibliografia Oficial do Concurso.
5. Noções de Economia (44% da 2ª enquete) receberá Estudos Dirigidos (34% da 1ª enquete), Sínteses da Bibliografia Oficial (28% da 1ª enquete) e Questões de Múltipla Escolha (7% da 1ª enquete). Caso desejem Vídeo-Aulas de Noções de Economia, sugiro que acessem via marcadores o Curso postado neste Blog.

sexta-feira, 19 de março de 2010

O aniversário do Blog Estudos Diplomáticos


Nosso Blog completará 01 ano de atividades no próximo dia 27. Todos estamos de Parabéns! Haverá "festa" e é claro, você é nosso convidado.
horário: durante todo o dia e à noite também...

História do Brasil: Semana de Arte Moderna

Voltamos com o item 6. do Programa de História do Brasil. Desta vez, com a Semana de Arte Moderna.


video

Curso de Inglês: Questões Referentes à Vídeo-Aula nº 8


Mais exercícios referentes ao Curso de Inglês. Insistimos que tenha a paciência em realizar uma revisão das vídeo-aulas (para isto, clique no marcador abaixo: vídeo-aula inglês, e acesse a aula nº 8, Pronouns).
Como de costumo, assinalo que as tarefas que abaixo serão pedidas correspondem à essa video-aula. As vídeo-aulas aqui postadas tentam responder às demandas da Primeira Fase (TPS), que apresenta questões objetivas e de nível de conhecimento básico, tendo segundo o Guia de Estudos (2010), os seguintes objetivos :
1. Compreensão de textos escritos em língua inglesa.
2. Itens gramaticais relevantes para compreensão dos conteúdos semânticos.

Inglês 8
Pronomes Interrogativos.
Estes pronomes são freqüentemente usados para formação de perguntas e também podem ser usados na conexão de sentenças.

Assinale a alternativa correta.
1) You look as if you’ve had a bad day. _______ happened ?
a) What d) How long
b) How e) Whom
c) Where
2) _________ going to a movie tomorrow ?
a) How long d) When
b) What about c) How large
c) Where
3) _________ for this wallet ?
a) How many did you pay
b) How long did you pay
c) How far did you pay
d) How much did you pay
e) How wide did you pay
4) Is there a reason _______ you must work on Sundays?
a) when d) who
b) whom e) what
c) why
5) The car ________ you bought, belonged to my brother.
a) which d) whose
b) whom e) who’s
c) who
6) Do you remember the moment _______ we met ?
a) when d) whose
b) where e) who
c) why
7) Queen Elizabeth I was a woman ________ life was very
interesting.
a) whom d) why
b) who e) whose
c) why
8) Do you know ________ it takes to travel to Argentina by car ?
a) how long d) how old
b) how high e) how far
c) how many


Respostas
Assinale a alternativa correta.
1) You look as if you’ve had a bad day. _______ happened ?
a) What
2) _________ going to a movie tomorrow ?
b) What about
3) _________ for this wallet ?
d) How much did you pay
4) Is there a reason _______ you must work on Sundays?
c) why
5) The car ________ you bought, belonged to my brother.
a) which
6) Do you remember the moment _______ we met ?
a) when
7) Queen Elizabeth I was a woman ________ life was very
interesting.
e) whose
8) Do you know ______ it takes to travel to Argentina by car ?
a) how long

quinta-feira, 18 de março de 2010

Curso de Inglês: Exercícios referentes à Vídeo-Aula nº 07


Ainda os exercícios referentes ao Curso de Inglês. Nunca é demais lembrar: realize uma breve revisão das vídeo-aulas (para isto, clique no marcador abaixo: vídeo-aula inglês, e acesse a aula nº 7, Reading).
As tarefas que abaixo serão pedidas correspondem à essa video-aula. As vídeo-aulas aqui postadas tentam responder às demandas da Primeira Fase (TPS), que apresenta questões objetivas e de nível de conhecimento básico, tendo segundo o Guia de Estudos (2010), os seguintes objetivos :
1. Compreensão de textos escritos em língua inglesa.
2. Itens gramaticais relevantes para compreensão dos conteúdos semânticos.


Inglês 07


Leitura.



Leia o seguinte texto e preste atenção nas palavras em destaque.

A PLAN FOR GLOBAL SECURITY.
Two factors made the attack of September 11 possible:
globalization and human nature. Neither is likely to change much.
As long as we live in an open, accessible, interconnected world as
long as there are evil men and women, we will face the specter of
international terrorism. Even if Al Qaeda is destroyed, even if
other terrorist groups are disrupted, even if some of their state
sponsors are punished, we will live with the knowledge that it can
happen again - and again. Free trade, the technological revolution,
the Information Superhighway, all these wondrous aspects of the
open world economy make it easier than ever before to penetrate
and disrupt it. As we have painfully discovered, one explosion
strategically placed can cause massive harm.
Newsweek. Dez. 2001 - Fev. 2002


As palavras em destaque são chamadas “termos cognatos”. A origem destas
palavras está na língua latina, portanto se assemelham muito com o
português não somente na forma como no significado. É fácil entender que
“human” significa “humanos” e que “attack” significa “ataque” e assim por
diante. Assim os cognatos são palavras valiosas e formam o primeiro caminho
das pedras no processo de leitura de um texto em Inglês.


Leia agora o texto mais uma vez e observe os novos termos destacados.
A PLAN FOR GLOBAL SECURITY.
Two factors made the attack of September 11 possible:
globalization and human nature. Neither is likely to change much.
As long as we live in an open, accessible, interconnected world as
long as there are evil men and women, we will face the specter of
international terrorism. Even if Al Qaeda is destroyed, even if other
terrorists group are disrupted, even if some of their state sponsors
are punished, we will live with the knowledge that it can happen
again - and again
. Free trade, the technological revolution, the
Information Superhighway, all these wondrous aspects of the open
world economy make it easier than ever before to penetrate and
disrupt it. As we have painfully discovered, one explosion
strategically placed can cause massive harm.
Newsweek. Dez. 2001 - Fev. 2002
As palavras acima são muito freqüentes na língua inglesa. Se você ainda não
as memorizou, com certeza vai memorizar porque elas são usadas
constantemente e também servem como guia no processo de leitura. Palavras
como, “one”, “have”, “can”, “that” e outras, surgem nos texto a todo
momento.
Considerando então os termos cognatos e os temos familiares, já teremos
podemos então olhar o texto com uma outra visão. Ele já não é mais um
amontoado desconhecido de palavras. Já podemos tirar algum significado
dele. É também importante começarmos a pensar de uma maneira diferente
sobre os textos, ou seja, não vamos ficar tão presos ao significado daquilo
que não entendemos e vamos nos concentrar naquilo que reconhecemos.
Veja o texto agora mais uma vez e concentre-se nestas novas partes
destacadas.


A PLAN FOR GLOBAL SECURITY.


Two factors made the attack of September 11 possible:
globalization and human nature. Neither is likely to change much.
As long as we live in an open, accessible, interconnected world as
long as there are evil men and women, we will face the specter
of international terrorism
. Even if Al Qaeda is destroyed, even if
other terrorist groups are disrupted, even if some of their state
sponsors are punished
, we will live with the knowledge that it can
happen again - and again. Free trade, the technological revolution,
the Information Superhighway, all these wondrous aspects of the
open world economy make it easier than ever before to penetrate
and disrupt it. As we have painfully discovered, one explosion
strategically placed can cause massive harm.
Newsweek. Dez. 2001 - Fev. 2002
Agora destacamos construções que são muito freqüentes nos textos em
inglês. Frases como “there are evil men and women” nos mostram
construções que podem ser vistas mesmos quando estamos estudando Inglês
em um chamado “nível básico” no caso do exemplo dado, podemos ver o uso
de “there are”.
Vejam o texto mais uma vez.

A PLAN FOR GLOBAL SECURITY.
Two factors made the attack of September 11 possible:
globalization and human nature. Neither is likely to change much. As
long as we live in an open, accessible, interconnected world as
long as there are evil men and women, we will face the specter of
international terrorism. Even if Al Qaeda is destroyed, even if other
terrorist groups are disrupted, even if some of their state
sponsors are punished, we will live with the knowledge that it can
happen again - and again. Free trade, the technological revolution,
the Information Superhighway, all these wondrous aspects of the
open world economy make it easier than ever before to penetrate
and disrupt it. As we have painfully discovered, one explosion
strategically placed can cause massive harm.
Newsweek. Dez. 2001 - Fev. 2002


Aqui finalmente destacamos algumas palavras que são dicas importantes
sobre o que o texto fala. O terrorismo, o atentado de 11 de setembro, Al
Qaeda e outras palavras, nos dão a dica que o texto trata de um determinado
assunto que é observável mesmo quando não se conhece o texto todo.
Agora é com você! Continue estudando, faça esta “investigação” nos textos.
Descubra sobre o que eles falam e como falam. E, é claro, olhe as partes sem
esquecer do todo.


(Exercício reproduzido na íntegra. As falas contendo as explicações correspondem exatamente ao texto original do autor da apostila)

quarta-feira, 17 de março de 2010

Curso de Inglês: Questões Referentes à Vídeo-Aula nº 06


Voltamos com os exercícios referentes ao Curso de Inglês. Faça uma revisão das vídeo-aulas (para isto, clique no marcador abaixo: vídeo-aula inglês, e acesse a aula nº 6, Simple past, fonte de consulta para os exercícios abaixo). Os exercícios abaixo correspondem à essa video-aula. As vídeo-aulas aqui postadas tentam responder às demandas da Primeira Fase (TPS), que apresenta questões objetivas e de nível de conhecimento básico, tendo segundo o Guia de Estudos (2010), os seguintes objetivos :
1. Compreensão de textos escritos em língua inglesa.
2. Itens gramaticais relevantes para compreensão dos conteúdos semânticos.

Inglês 06
Simple past


Diálogo: Duas amigas conversam.
Lucy) What happened?
Mandy) I lost my ring.
Lucy) Was it valuable ?
Mandy) Well, It belonged to my great-grandmother.
Lucy) Where did you lose it ?
Mandy) I’m not sure. The ring was loose.
Lucy) When did you last have the ring ?
Mandy) This morning .
Outra pessoa entra na conversa por telefone.
Mandy) Hello!
Mary) Hello, I’m Mary Smith. Is this Mandy Stern?
Mandy) Yes !
Mary) I work at the hairdresser’s. Did you forget a ring here ?
Mandy) Yes ! How did you know it was my ring ?
Mary) I found it on the floor and asked around. Your friend, Susan,
remembered it on your finger.
Mandy) Great! And am I glad Susan has a good eye for jewelry!
Mary) Good. Don’t worry. Your ring is safe.
De acordo com o texto, escolha a melhor
alternativa:
1)
a) Lucy perdeu um anel.
b) Mandy perdeu um anel.
c) Mary perdeu um anel.
d) Lucy achou um anel.
e) Susan perdeu um anel.
2)
a) O anel pertencia à avó de Mandy.
b) O anel pertencia à avó de Lucy.
c) O anel pertencia à bisavó de Mandy.
d) O anel pertencia à bisavó de Lucy.
e) O anel pertencia à tataravó de Mandy.
3)
a) Mandy sabe exatamente onde perdeu o anel.
b) Lucy sabe extamente onde perdeu o anel.
c) Mary é amiga de Lucy.
d) O anel estava folgado.
e) Lucy é filha da Mandy.
4)
a) Lucy viu o anel pela última vez de manhã.
b) Mandy viu o anel pela última vez de manhã.
c) Lucy viu o anel pela última vez à noite.
d) Mandy viu o anel pela última vez à noite.
e) Mandy não se recorda da última vez que viu o anel.
5)
a) Mandy provavelmente é amiga da Mary.
b) Mary é provavelmente amiga da Lucy.
c) Lucy é provavelmente amiga da Susan.
d) Mandy e Susan não se conhecem.
e) Mandy e Susan são amigas.
6)
a) Susan viu o anel no dedo da Mandy.
b) Lucy viu o anel no dedo da Mandy.
c) Susan viu o anel no dedo da Mary.
d) Mary viu o anel no dedo da Susan.
e) Mary viu o anel no dedo da Lucy.

Simple Past X Past Continuous

Texto : Marie e Pierre Currie.
Maria Sklodowska left Poland and moved to Paris when she was 24.
While she was studying at the Sorbonne, she met physicist Pierre Currie.
She was going to return to her country after her studies, but the two
scientists fell in love and got married. While they were raising their two
daughters, they were also doing research on radioactivity. In 1903, the
Curries won the Nobel Prize in physics for their discoveries.
De acordo com o texto, escolha a melhor
alternativa:
1)
a) Marie mudou-se para Paris para ensinar na Sorbonne.
b) Maria mudou-se para Paris para casar-se com Pierre.
c) Maria era natural da Polônia.
d) Maria era natural de Paris.
e) Maria conheceu Pierre na Polônia.
2)
a) Marie desistiu de voltar a Polônia para estudar mais.
b) Marie mudou seu nome.
c) Pierre mudou-se para Polônia .
d) Pierre não quis sair de Paris.
e) Marie e Pierre tiveram dois filhos.
3)
a) Marie e Pierre ganharam o Prêmio Nobel de física.
b) Marie e Pierre continuaram suas pesquisas na Polônia.
c) Marie e Pierre não tiveram filhos.
d) Pierre já havia ganhado outros prêmios.
e) Marie já havia ganhado outros prêmios.


Respostas
De acordo com o texto, escolha a melhor
alternativa:
1)
Mandy perdeu um anel.
2)
O anel pertencia à bisavó de Mandy.
3)
O anel estava folgado.
4)
Mandy viu o anel pela última vez de manhã.
5)
j) Mandy e Susan são amigas.
6)
Susan viu o anel no dedo da Mandy.
De acordo com o texto, escolha a melhor
alternativa:
1)
Marie era natural da Polônia.
2)
Marie mudou seu nome.
3)
Marie e Pierre ganharam o Prêmio Nobel de física.

terça-feira, 16 de março de 2010

História do Brasil: Café e Imigração

Tema de indiscutível importância, em meio aos importantes assuntos que integram o item 6. do Programa de História do Brasil. Aliás, a Primeira República (1889-1930) é uma "campeã" em aparições no CAD. Nada menos que 13 questões, entre os anos de 2.003 e 2.010...

video